• Abaixo-Assinado

    Pela aprovação imediata do PL 1267/2020 para ampliar a divulgação do Disque 180 enquanto durar a pandemia do Covid-19 no Brasil.
    Leia na íntegra e ajude a pressionar!

  • Por uma ocupação feminista na política institucional

    Sem isso, não há democracia.

    Junte-se a nós!

  • ManifestaS

    Síntese das questões que nos motivam e mobilizam.

    Sobre urgências e chamadas para ação

    MANIFESTA 2020

    É tempo de urgência.

    Quando se agrava o cenário de violência social e se acirram os ataques à democracia e ao Estado de Direito impõe-se uma urgência que alerta os sentidos e exige uma reação paradoxalmente sem pressa, mas focada na soma, na organização estratégica e na inspiração por um projeto político pautado na justiça social e no bem-viver para todas as pessoas. É na paixão e na política que pulsa a reação potencialmente vitoriosa.

     

    Neste 2020 em que o Governo Federal quer desaguar o país na interdição democrática, reeditando um escancarado golpe de estado, defendemos mais do que nunca as eleições livres, diretas e o voto em feministas como caminho para as transformações necessárias contra o caos e a barbárie.

     

    Votar feminista é incluir na agenda sócio-político-econômica pautas historicamente reivindicadas pelas mulheres em sua diversidade, tendo o direito à vida e o direito sobre próprios corpos como fundamentos de luta, priorizando o enfrentamento radical ao racismo, à exploração e às violências múltiplas. Queremos mulheres elaborando e executando políticas públicas que construam o mundo que sonhamos.

     

    Apertar o verde para uma candidata feminista representa integrar uma onda de desejos individuais e coletivos por transformações sociais concretas, através de um projeto de democracia que INCLUA, DIALOGUE e ENFRENTE todas as formas de desigualdade e opressão. É uma escolha consciente quanto ao futuro que queremos – emancipado, paritário, livre e justo.

     

    O Meu Voto Será Feminista é a soma desses desejos. É um projeto-ação que luta para potencializar lideranças feministas a atuarem nos espaços de poder, de modo cada vez mais qualificado, coletivo e conectado às demandas sociais das mulheres - especialmente das que sofrem violências ainda mais radicais, como as negras, pobres, periféricas, indígenas, LBTs - mas também de todas as pessoas que sofrem opressões. Queremos uma vida com dignidade para todas as pessoas.

     

    Os passos das feministas em luta vêm de muito longe e nos iluminam. A experiência da trajetória de participação feminina na política já é vitoriosa pela origem de sua força, nascida dos movimentos sociais de mulheres, que usaram estrategicamente as ferramentas disponíveis e atuaram para abrir uma fissura no sistema. Nada mais foi como antes.

     

    Agora, em nosso tempo histórico, nos cabe alargar os avanços. Sabemos que é fundamental a ocupação feminina e feminista na política e nos ambientes de tomada de decisão, mas igualmente aprendemos que “apenas” chegar lá é insuficiente. Queremos mais cadeiras executivas e legislativas, lideranças mais qualificadas para o sistema político em si, viabilizando não apenas uma transformação por dentro, mas a manutenção das mulheres no poder, para a sua multiplicação, sempre com um projeto político nítido por justiça social. Não se trata do poder pelo poder, mas do poder para transformar a realidade.

     

    Avançar nesta jornada nos exige romper os cíclico obstáculos midiáticos, psicológicos, simbólicos, econômicos e sociais enfrentados pelas mulheres antes, durante e depois da atuação política. São diversos e interseccionais os dispositivos de violência e controle que as impedem de avançar na política, num somatório de interdição que é chamado de Violência Política Contra as Mulheres. Vamos nominar e enfrentar essa violência nociva à autonomia política feminina.

     

    Nos exige também atuar em rede, produzir pesquisas e novas bases de dados para ampliar as condições de atuação no poder, aprender com as experiências da hermanas da América Latina e mobilizar a sociedade para a cultura do voto permanente, que se dá nas urnas mas também nas ruas e nas ações cotidianas em tempos não eleitorais. A mulher faz política todos os dias.

     

    O movimento feminista, que vem protagonizando o enfrentamento às explorações e discriminações contra as mulheres especialmente desde o golpe que retirou do poder a presidenta eleita Dilma Rousseff, amplia ainda mais o seu potencial de transformação nas eleições municipais, onde a vivência cotidiana é determinante para as escolhas políticas.

     

    Nós mulheres, que vivemos exaustivamente a cidade, conhecemos bem o quanto elas são segregadoras, punitivista, machistas, opressoras e tomadas pelo poder do capital. Sabemos que a lógica capitalista e o desenho urbano elitizado e masculino não nos contemplam.

     

    Aprendemos tudo isso ao nascer, mas ao longo da vida também adquirimos diversas habilidades que nos dão a certeza da real capacidade das mulheres em gerenciar uma cidade que possa ser um bom lugar de se viver. Precisamos, então, apoiar lideranças feministas, mobilizar eleitoras, contribuir com campanhas de mulheres para fazê-las competitivas, e chegar ao poder com um projeto político consistente de mudança, para que sejamos muitas e em multiplicação.

     

    Acreditamos que é possível, e necessário, que mulheres feministas de esquerda ocupem mais espaços de poder, nas casas legislativas e executivas de todo o país. O projeto Meu Voto Será Feminista luta por essa pulsão, um verdadeiro imperativo do nosso tempo.

     

    O desafio é imenso, mas está à altura das feministas. Sabemos que as eleições municipais são basilares para a composição do mapa político que vai reverberar na escolha para a presidência da república em 2022, quando vamos dar a virada necessária para as nossas vidas e para o Brasil que queremos, e queremos um Brasil feminista.

     

    Juntas somos uma força. Como força, estamos em luta.

    MANIFESTA 2018

    Voto é desejo, crença, confiança, promessa.

    É uma maneira de estabelecer uma relação, seja ela afetiva, religiosa, política. O voto é a dedicação de um tempo, ou de algo valioso, a alguma coisa que acreditamos ou desejamos profundamente. Um voto de confiança, a gente dá a alguém com quem desejamos construir uma relação importante. Um voto de amor damos a alguém com quem desejamos construir uma relação de entrega e afeto. No processo eleitoral, o voto é um manifesto oficial que declara uma preferência, um desejo, uma definição por representação. É um direito conquistado. E, hoje, precisamos defendê-lo.

    Em tempos de ameaça à democracia, queremos retomá-la pelo feminismo, entendendo que o movimento feminista é quem emerge protagonizando a luta pela manutenção das nossas conquistas e fazendo o enfrentamento aos retrocessos. Dos espaços privados aos públicos, o nosso grito ecoa cada vez mais forte. Defendemos eleições livres e diretas, com ampla participação das mulheres, cis e trans, em todo o processo. Queremos que a nossa pauta esteja garantida nas plataformas eleitorais e nas reivindicações por mudanças profundas. Queremos ocupar nosso espaço, nas ruas, nos muros, nos parlamentos e nos mandatos executivos.

    A exaustão da mulher trabalhadora, discriminada e explorada em diversas jornadas de trabalho vivenciadas numa cidade violenta, segregadora, punitiva e machista, é fruto de um projeto de poder que é definido pelos 90% que estão nos representando nos espaços de poder. Eles não podem continuar decidindo sobre nossos corpos, sobre nossas vidas.

    A Campanha Meu Voto Será Feminista é uma força tarefa, um desejo profundo de mudar as estruturas de poder, através de um projeto radical de democracia feminista de esquerda, orientada pela justiça social, pelo diálogo, e contra todas as formas de desigualdade e opressão. Um voto para, por e com todas as mulheres, especialmente as que sofrem violências ainda mais radicais, como as negras, pobres, periféricas, indígenas, LBT.

    Empenhamos nossas vidas, nosso tempo e nossas forças nessa construção, por acreditarmos que é possível, e necessário, que mulheres feministas de esquerda ocupem mais espaços de poder, nas casas legislativas e executivas de todo o país. Essa não é apenas uma vontade, é uma pulsão que juntou mulheres em todo o país desde 2015, quando formamos a PartidA.

    A Campanha Meu Voto Será Feminista é a consagração da necessidade de dar protagonismo a esse projeto coletivo, popular e participativo, feito por mulheres, com mulheres e bom para todas e todos. O desafio é imenso e o momento é agora! Não podemos mais esperar uma nova legislatura com uma ínfima representação feminista, significando a manutenção de um sistema que como regra silencia, mata e oprime as mulheres.

    Queremos nos reconhecer e nos sentir representadas, em todas as esferas de poder e, para isso, precisamos incentivar que mais mulheres feministas estejam apoiadas, seguras, para o desafio de uma candidatura.Queremos escolher e definir tudo sobre o que nos toca e nos é urgente, pautando a vida das mulheres, o direito sobre seus corpos como fundamento de luta, priorizando o enfrentamento radical ao racismo, a exploração e as violências físicas, simbólicas e históricas. Queremos mulheres elaborando e executando políticas públicas.

    A democracia está sob séria ameaça, e a radical democracia feminista é o nosso horizonte. Queremos unir esforços e mulheres aliadas na luta pela democracia feminista e, se preciso for, estaremos já irmanadas e organizadas para defender a democracia no nosso país. Sem ela, não há voto, nem escolhas. Se o momento for de defesa, nos defenderemos coletivamente, se for de conquistas, conquistaremos juntas. Queremos uma nova forma de fazer política, que seja dialógica, verdadeiramente democrática, ética e pensadas para todas.

    Em todos os possíveis cenários, de disputa pela ocupação da política institucional ou de resistência aos retrocessos autoritários e à militarização de nossas vidas e corpos, precisamos nos fazer presente e fortalecidas entre nós.

    Juntas somos uma força. Como força, estamos em luta.

  • Feministas ao Poder!

    Atuamos para superar a

    sub-representação de feministas na política institucional.

    Conheça os dados principais da nossa campanha em 2018.

    Em 2020 será maior!

    As eleições municipais exigem que sejamos mais feministas candidatas e aliadas.

    Precisamos estar alertas, em redes e unidas.

    Tem espaço para feministas na Politica.

    Seja você candidata, seja você AliadA. Precisamos estar em CONTATO !

  • Entenda a Campanha

    Nossa História

    Mosaico Feminista

    2018

    Conquistas Feministas

  • Perguntas frequentes

    Tire todas suas dúvidas!

    1

    O que é a Campanha Meu Voto Será Feminista?

    A campanha Meu Voto Será Feminista nasce no ecossistema da partidA e se torna uma plataforma autônoma de impulsionamento de mulheres feministas na política institucional, dando visibilidade às candidatas, convocando aliadAs e investindo numa cultura para o voto feminista. É uma ação de engajamento e ocupação da política por, para e com mulheres feministas, com projetos políticos que representem a defesa das pautas valorização dos direitos das mulheres e combate ostensivo ao racismo, à violência de gênero e às opressão de classe, de consumo. Queremos que as mulheres representem as nossas pautas nos espaços de poder, cargos/mandatos eletivos, nos Poderes Legislativo ou Executivo, nas esferas federal, estadual ou municipal.

    A iniciativa busca ampliar as condições de construção de uma democracia feminista, a partir da ocupação política com, para e por mulheres feministas que pensam um projeto de democracia, com justiça social, diálogo e inegociável enfrentamento a todas as formas de desigualdade e opressão.

    2

    Qual o objetivo real?

    É ampliar o horizonte de representação das mulheres feministas e orientadas à esquerda nos espaços de poder. Criar uma onda de engajamento, gerando a consciência tanto do poder do voto representativo em mulheres quanto da importância da candidatura de mulheres, tornando possível a chegada ao poder, o que significa participar efetivamente da definição das políticas públicas, legislações e tudo o que diz respeito à vida das mulheres e da sociedade de maneira geral. Queremos mudar a forma de pensar a política e de agir nela tendo o feminismo como princípio-fonte da nossa prática.

    3

    O que é um voto feminista?

    É um voto prioritário em mulheres que possam representar a luta pelas pautas que intervenham nas desigualdades de gênero, raça e classe social. Sempre entendendo que os direitos da mulheres sobre seus corpos, suas vidas e em busca de uma existência sem medo e opressão são pautas prioritárias.

    4

    O voto feminista é em qualquer mulher?

    Não. O voto feminista não é representado pelo simples fato de ser o voto numa mulher. Os feminismos têm pautas que contemplam grupos diversos de mulheres, buscando coletivamente equidade através do entendimento de um sistema de opressão e exploração que opera contra todas, todes e todos

  • ATUAÇÃO

    Nossos esforços são empenhados para qualificar estratégias de atuação nas seguintes áreas:

    Comunicação

    Conexões

    Campanhas

    Acompanhamento de mandatas

    Incidência Política

    Enfrentamento à violência Política contra as Mulheres

  • Sobre nós

    #MeuVotoSeráFeminista nasce no ecossistema da #partidA e se torna uma plataforma autônoma de impulsionamento de mulheres feministas na política institucional, dando visibilidade às candidatas, convocando aliadAs e investindo, de forma permanente, numa cultura para o voto feminista.

    Nós quatro

    Bia Paes, Carol Vergolino, Daiane Dultra, Juliana Romão

    Todas nós integramos a PartidA Recife e, juntas, fundamos a Campanha Meu Voto Será Feminista.

    Nunca atuamos sozinhas. A natureza do nosso trabalho está nas conexões que estabelecemos com feministas em todo o país, organizações, movimentos, institutos, parlamentares, acadêmicas, militantes feministas e aliadas.

    Nós quatro somos muitas quando nos fortalecemos com as redes de apoio e de afeto que tecemos a cada passo do nosso caminho.

    Profissionalmente, Bia Paes atua como comunicadora social; Carol Vergolino, produtora audiovisual; Daiane Dultra, gestora de projetos; Juliana Romão, jornalista.

  • O Blog

    Notícias, Artigos e Textos
    produzidos por nós, nossas parceiras e AliadAs.

    O Coronavírus, o voto e as eleições municipais Por Juliana Romão* Na semana em que toma posse...
    As pré-candidatas às Eleições Municipais de 2020 já podem iniciar a arrecadação de recursos para...
    Por Andrea D’Atri Publicado originalmente no Esquerda Diário A crise sanitária provocada pela...
    Mais Posts
  • nas redes sociais

    Fale e conecte-se com a gente!

    Todos os Posts
    ×